Na oportunidade de trocar uma ideia com o líder dos Racionais MCs, o que você perguntaria a ele? Eu comecei puxando o papo sobre seu disco solo, o “Boogie Naipe“, a ideia e concepção, o porque de soltar um disco como esse justamente nessa época, quais os objetivos deste trabalho, as referências e, claro, sobre Funk, Soul e Hip Hop.

Num segundo momento do programa, onde levei meus discos dos Racionais, perguntei ao Mano Brown sobre cada um deles, foi uma retrospectiva de várias histórias que começou no “Holocauto Urbano” e terminou no “Cores e Valores“. A conversa se estendeu e falamos sobre a evolução dos tempos no Rap brasileiro, desde o começo dos Racionais no início dos anos 90 ao Mano Brown/Racionais de hoje. Momento político do país, as escolhas do nosso povo, racismo, empreendedorismo, Tupac Shakur, sentimentos, amor pelo que se faz e sonhos também entraram na conversa.

Senti um Mano Brown muito a vontade e muito sincero em suas palavras. Como jornalista foi um ponto importante na carreira, como um amante de Rap foi mais que gratificante poder estar de frente e trocar ideia de igual para igual com um dos maiores influenciadores da música brasileira. Na nova edição do Programa Freestyle tive a honra de entrevistar o Mano Brown! Confira:

+ PROGRAMA FREESTYLE

COMPARTILHAR